Mestres do Shakuhachi atuam no Museu do Oriente

hidemi.otsuka:

De 26-07-2019 até 27-07-2019

Alguns dos mais notáveis mestres do Shakuhachi reúnem-se no Museu do Oriente, a 26 e 27 de Julho, para dois concertos que celebram a música japonesa tradicional e contemporânea, bem como a espiritualidade da flauta Shakuhachi. Com repertórios e protagonistas distintos, os concertos constituem o ponto algo do Festival Europeu de Shakuhachi 

Entre os intérpretes em destaque nestes concertos contam-se o aclamado Zenyoji Keisuke, o solista e artesão de Shakuhachi, Kodama Hiroyuki, e ainda, a estrela em ascensão e vencedor do concurso mundial de Shakuhachi em 2018, Kuroda Reison, bem como vários professores de toda a Europa.  Entre os músicos acompanhantes em instrumentos tradicionais japoneses contam-se os igualmente ilustres Miyazaki Mieko (koto) e Takahashi Gaho (shamisen).

O Shakuhachi é uma icónica flauta vertical de 5 orifícios feita em bambu e tocada pelos monges Zen no Japão medieval, usada como ferramenta na meditação. Desde então, foi também incorporada noutros géneros musicais japoneses, juntamente com outros instrumentos e estilos.

Os concertos integram o Festival Europeu de Shakuhachi, que traz a Lisboa músicos profissionais, amadores e entusiastas deste instrumento milenar, num evento que conta também com três conferências de entrada livre. Assim, na quinta-feira, 25 de Julho, às 17h00, Katherine Rawdon explica “A estética do Shakuhachi e a tradição da flauta ocidental”, numa palestra-recital. No dia 26 (17h00), Kiku Day aborda “A peregrinação pelos 88 templos de Shikoku”. E no sábado, 27 de Julho (17h00), David Hughes faz uma demonstração dos Contos Min'yo (música folclórica japonesa).

Mais nesta secção

:
Sandy e Junior em Lisboa

Mais Lidas