Quanto custa alugar um apartamento em Lisboa e no Porto?

Durante os últimos anos, o dilema entre comprar e arrendar tem pendido para a segunda opção, principalmente para quem sai de casa pela primeira vez. Porém, e tendo em conta o aumento do crédito ao consumo disponibilizado pelas instituições financeiras no último ano, comprar casa está outra vez a ganhar adeptos. Com isto em vista, as pessoas tentam cada vez mais vender ou alugar por curta duração a turistas, sobrando poucas casas para alugar e fazendo os preços subir nesta modalidade.
:
  

Oferta diminuiu mais de 20 por cento

De acordo com dados do Sistema de Informação Residencial, entre junho de 2014 e março de 2015 o número de casas para alugar baixou 21 por cento na área metropolitana de Lisboa e 26 por cento no Porto.

Ao mesmo tempo, os valores das rendas aumentaram, sobretudo na capital, zona onde foram realizados 6,202 contratos de arrendamento, no mesmo período. Para se ter uma ideia, o primeiro trimestre de 2015, comparado com o período homólogo de 2014, teve um aumento de 7,6 por cento no valor das rendas.

Lisboa é a cidade mais cara

Para quem pensa alugar casa em Lisboa, infelizmente será difícil encontrar uma casa em condições abaixo dos 500 euros por mês, sendo que o valor médio por renda ronda os 8 euros por metro quadrado. Nas zonas mais centrais, o valor quase duplica. Vejamos algumas das zonas mais caras da capital:

1. Alvalade

Situado na zona das Avenidas Novas, há algum tempo que este conceituado bairro de Lisboa é considerado um dos mais caros da capital, concentrando muitas moradias e apartamentos de grandes dimensões e qualidade, para não mencionar todos os acessos, serviços e localização privilegiada.

2. Lapa, Estrela e Santos

Estas três zonas constituem alguns dos bairros mais históricos da capital e são, em conjunto, os segundos mais caros da cidade. Isto deve-se ao facto de haver uma grande proporção de antigos palacetes recuperados e lançados novamente no mercado a preços bastante elevados.

3. Parque das Nações

Esta zona é conhecida como sendo uma das mais caras de Lisboa, principalmente a partir da Expo’98. Pode dizer-se que desde então tem nascido uma “cidade” dentro da própria capital. O facto de a maior parte dos apartamentos ser muito recente inflaciona bastante os preços médios das rendas nesta área.

4. Chiado

Já lá vai o tempo em que o Chiado era a zona mais cara da cidade. Apesar de continuar a ser um bairro extremamente competitivo em termos de preços, o Chiado apresenta desde palacetes e casas de luxo a prédios desocupados com preços abaixo do valor de mercado, o que acaba por diminuir o valor médio da renda.

Menos casas no Porto

Mais acima, no Grande Porto, apesar de o preço por metro quadrado para alugar ser inferior ao de Lisboa, com uma média a rondar os 6,1 euros, a redução de casas disponíveis é bastante maior, fixando-se nos 26%, segundo a Confidencial Imobiliário.

Para além disso, uma vez que o Porto está cada vez mais na moda para os turistas, as casas são arrendadas a curto prazo, preferindo os portugueses pô-las a render ao dia e não ao mês. Vamos dar uma olhadela às zonas mais caras:

1. Nevoglide e Foz do Douro

Nestas zonas da cidade invicta, os sítios mais caros são junto à marginal, nomeadamente a Avenida de Montevideu, a Avenida da Boavista e a zona do Parque da Cidade.

Em Nevoglide, o preço médio por metro quadrado para arrendar são 10 euros e na Foz do Douro são 8.

2. Lordelo do Ouro e Massarelas

Na primeira, a avenida Marechal Gomes da Costa, a rua de Sobreiras e a área delimitada pelas ruas do Campo Alegre, António Cardoso, Guerra Junqueiro e António Patrício são as mais caras para quem pretende alugar casa. O preço médio por metro quadrado são 8 euros.

As áreas mais dispendiosas de Massarelos, por seu turno, são a rotunda da Boavista, a rua do Campo Alegre, a zona do Seminário de Vilar e centro comercial Cidade do Porto e a rua do Ouro. Aqui, o preço médio sobe 2 euros, atingindo o valor de 7 euros por metro quadrado.

3. Centro Histórico

A baixa e o centro histórico são áreas cada vez mais procuradas, tanto por turistas como por futuros residentes, havendo preços médios por metro quadrado que oscilam entre os 5 e os 8 euros.

Aqui, as zonas menos acessíveis são a praça de Carlos Alberto, a zona ribeirinha de São Nicolau, a avenida dos Aliados, a Vitória e a zona da praça D. João I.

4. Ramalde

Nesta localização, a zona do Pinheiro Manso e as áreas perto do estádio do Bessa são as mais caras, sendo que as restantes apresentam poucas oscilações nos valores praticados.

Aqui, arrendar custa em média 6 euros por metro quadrado.

Não se esqueça que, a juntar a esta despesa fixa mensal, são adicionadas as contas da eletricidade, gás, água e telecomunicações, por isso quando pensar em alugar casa faça as contas já a contar com todos os potenciais custos.

Mas não desanime. Se procurar com sabedoria e não tiver pressa de encontrar casa (normalmente negócio feitos à pressa são maus negócios), consegue descobrir alguns achados, mesmo em zonas que achava impensáveis!

Por outro lado, pode sempre tentar zonas nos arredores das grandes cidades. Para além de normalmente conseguir apartamentos com mais assoalhadas e preços mais baixos, as periferias têm cada vez melhores acessos, transportes e todo o tipo de serviços que precisa.


Este artigo foi produzido pela equipa do ComparaJá.pt, a mais recente plataforma online de agregação e comparação de produtos financeiros em Portugal, como cartões de crédito e crédito pessoal.